Proteção do complexo dentino-pulpar

De OdontoPédia
Ir para: navegação, pesquisa

Os fatores de proteção do complexo dentino pulpar (CDP) são todos aqueles que evitam ou diminuem a incidência de fatores agressivos, independentemente da capacidade reativa do paciente ou da espessura de dentina remanescente, e não especificamente um material capaz de curar e restabelecer esse tecido.

Proteção do complexo dentino-pulpar

Apesar de dentina e polpa serem estruturas distintas, ambas se relacionam de forma íntima e harmônica – possuem mesma origem embrionária e mesma natureza fisiológica. Tal dependência biológica e intimidade fazem com que haja reflexos diretos sobre a reação de ambos, através de estímulos diversos.

Devido à própria morfologia dental, dificilmente provocamos uma alteração direta no tecido pulpar. A dentina é o protetor natural desse tecido mas, mesmo assim, procedimentos clínicos e outros podem resultar da necessidade de proteção extra, através de materiais dentários e técnicas aplicadas. A importância da proteção do CDP é a sensibilidade dental oriunda da falta de atenção e emprego de técnicas e materiais erroneamente.

Apesar de inúmeras pesquisas realizadas, ainda não se chegou a um consenso sobre qual material usar para a proteção do CDP. O fato é que, quando há dentina remanescente não há necessidade de colocação de nenhum material específico de proteção.

Por isso, antes de definir o material ou materiais, deve-se considerar:

[editar] Hidróxido de cálcio

Veja: Hidróxido de cálcio

[editar] Fonte

Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Ferramentas